Notícias

Confira tudo o que é preciso saber antes de comprar o seu primeiro SSD

Confira tudo o que é preciso saber antes de comprar o seu primeiro SSD

O SSD é uma ótima maneira de aumentar o desempenho de seu PC e acelerar qualquer tarefa que exija acesso ao disco. Ele conta com diversas vantagens, como a ausência de partes móveis, as taxas de transferência, que são maiores e os tempos de acesso menores. Porém, é preciso analisar algumas coisas antes de comprar seu SSD. Veja abaixo:

1. Capacidade de armazenamento

Para quem deseja aumentar a capacidade de armazenamento e a rapidez do computador, o SSD é a melhor opção. O software tem capacidade para uma grande quantidade de dados e opera de maneira bem mais silenciosa e resistente que o HD.

Enquanto o HD usa pontos magnetizados da superfície de um disco para armazenar dados digitalizados, o SSD armazena os dados em células de memória flash. Isso permite que diferentes informações sejam apagadas ou escritas em uma mesma operação, isto é, o SSD permite que o conteúdo seja gravado ou regravado, sem a necessidade de motores ou agulhas de leitura e gravação, por exemplo.

Porém, antes de procurar um SSD com uma memória muito grande, considere bem o quanto de espaço você realmente precisa. Isso porque, você pode achar alguns híbridos de HD com SSD e armazenamento maior. Mas, se o que você busca é segurança e rapidez, o ideal é não dar tanta atenção para esses modelos.

Por fim, vale dizer que a capacidade de armazenamento está diretamente ligada ao uso que o usuário faz do computador. É necessário analisar o tamanho do sistema operacional com os programas instalados e aí, então, observar as necessidades futuras de armazenamento.

2. Velocidade

Por não possuírem partes mecânicas, os SSDs levam vantagem sobre os HDs. Porém, não adianta comprar um disco sólido rápido, se as outras partes do computador não estiverem respondendo bem, como, por exemplo, uma placa de vídeo fraca.

3. Longevidade

Apesar de normalmente ter um ciclo de vida maior que o HD, o SSD tem outras questões a se considerar quando se fala na vida útil do software. Um deles, é que este tipo de tecnologia é mais suscetível à problemas elétricos – como nos casos em que a energia acaba enquanto o aparelho está em uso.

Porém, esses discos sólidos são bem mais resistente à impactos do que os HDS e não correm tanto o risco de danificação com algum impacto. Além disso, os discos SSD não possuem partes internas móveis, o que faz com que as falhas mecânicas não sejam uma preocupação.

Vale dizer que os SSDs funcionam por uma memória flash, assim como pendrives e cartões de memória, e por isso têm uma vida útil limitada – variam de acordo com quantidade de ciclos de escrita. Segundo fabricantes, a vida útil de um SSD dura de 5 a 10 anos de uso intenso.

4. Performance

A performance é uma das grandes características dos SSDs, sendo incomparavelmente mais rápida que os HDs normais. Com os discos sólidos, o computador liga mais rápido e os arquivos podem ser transferidos até 10 vezes mais depressa.

Vale lembrar que a performance varia muito e vai depender do modelo do software, porém, ainda assim os SSDs costumam ter uma performance bem melhor do que os HDs.

5. Compatibilidade

Antes de comprar um SSD, é preciso ficar bastante atento às especificações técnicas. Normalmente, esse tipo de tecnologia possui interfaces Sata, MSata, MicroSat a e M.2. Para não errar a compatibilidade, verifique a porta do seu PC.

Além disso, o tamanho e espessura também podem variar. A recomendação é verificar o site do fabricante ou as especificações do equipamento.

Fonte: Techtudo

Romae